ESTUDOS BIBLICOS







Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



segunda-feira, agosto 30, 2010

Ensinar

Use cada experiência da vida para ensinar aos seus filhos os caminhos de Deus.
A Bíblia diz em Deuterenômio 6:7 “E as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te.”
Continue a ensinar a verdade senão pode desaparecer na próxima geração. 
A Bíblia diz em Juízes 2:10 “0 foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e após ela levantou-se outra geração que não conhecia ao Senhor, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel.”
O ensino é eficaz quando é acompanhado pela obediência. 
A Bíblia diz em Mateus 7:24 “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha.”

Rejeição

Os filhos de Deus podem ser rejeitados pelos seus amigos e família. A Bíblia diz em Marcos 6:4 “Então Jesus lhes dizia: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra, entre os seus parentes, e na sua própria casa.” A Bíblia diz em Salmos 27:10 “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então o Senhor me acolherá.”
Jesus sabe o que é a dor da rejeição. A Bíblia diz em Lucas 13:34 “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que a ti são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta a sua ninhada debaixo das asas, e não quiseste!”
Jesus foi desprezado e rejeitado pelos homens - Ele sabe o que é. A Bíblia diz em Isaías 53:3 “Era desprezado, e rejeitado dos homens; homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.”
Nós rejeitamos a Deus quando recusamos a Sua oferta de salvação. A Bíblia diz em Mateus 21:42 “Disse-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular; pelo Senhor foi feito isso, e é maravilhoso aos nossos olhos?”
Qualquer pessoa que rejeita a Deus é um tolo. A Bíblia diz em Salmos 14:1 “Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem.”

Proteção

Podemos ir a Deus para receber proteção. A Bíblia diz em Salmos 18:2 “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo, em quem me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.”
Os seguidores de Jesus não estão perdidos eternamente ou espiritualmente. A Bíblia diz em Lucas 21:17-19 “E sereis odiados de todos por causa do meu nome. Mas não se perderá um único cabelo da vossa cabeça. Pela vossa perseverança ganhareis as vossas almas.”
Deus está sempre disposto a ajudar. A Bíblia diz em Salmos 46:1-3 “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se projetem para o meio dos mares; ainda que as águas rujam e espumem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.”
Deus não promete um mundo sem perigo. Mas Ele promete ajudar-nos quando enfrentamos perigo. A Bíblia diz em Salmos 91 “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra. Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei. Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação.”

Casamento

O Que ensina a Bíblia sobre o casamento? 

O casamento é uma ligação permanente e dedicada entre um homen e uma mulher. A Bíblia diz em Mateus 19:5-6 “Deus ordenou: Por isso deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á a sua mulher; e serão os dois uma só carne? Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem.” 

Como devem os maridos tratar as suas esposas?

A Bíblia diz em Efésios 5:25-28   “Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.”
Os maridos devem tratar as suas esposas com respeito e honra. A Bíblia diz em 1 Pedro 3:7 “Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações.” 

Como devem as mulheres tratar os seus maridos?

A Bíblia diz em Efésios 5:22-24  “Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.”
Significa isto que a mulher deve ser a única a submeter-se? Não! Num casamento ambos se submetem. A Bíblia diz em Efésios 5:21 “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.” 

Que conselho Bíblico proíbe o abuso físico e verbal?

A Bíblia diz em Colossenses 3:19 “19 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não as trateis asperamente.”
Para ter um bom casamento, resolvam as vossas diferências imediatamente. A Bíblia diz em Efésios 4:26 “Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.”
Faça com que a relação esteja sempre a melhorar no sentido de unidade e de entendimento da parte um do outro. A Bíblia diz em Efésios 4:2-3 “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz.” 

Que perspectiva deve ter a sociedade sobre o casamento? 

A Bíblia diz em Hebreus 13:4 “Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará.”
Que mandamentos deu Deus para proteger o casamento? O séptimo e o décimo mandamento. A Bíblia diz em Êxodo 20:14, 17 “Não adulterarás. … Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.” 

Qual é a única razão válida que Jesus deu que permite o divórcio?

A Bíblia diz em Mateus 5:32 “Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada, comete adultério.” 

Quanto tempo deve durar o casamento? 

A Bíblia diz em Romanos 7:2 “Porque a mulher casada está ligada pela lei a seu marido enquanto ele viver; mas, se ele morrer, ela está livre da lei do marido.” 

Que instrucções dá a Bíblia sobre com quem nos devemos casar? 

A Bíblia diz em 2 Coríntios 6:14 “Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? “
O romance e o sexo recebem as bençãos de Deus quando usados dentro do casamento. A Bíblia diz em Provérbios 5:18-19 “Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade. Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente.”

domingo, agosto 29, 2010

Proteção

Podemos ir a Deus para receber proteção. A Bíblia diz em Salmos 18:2 “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo, em quem me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.”
Os seguidores de Jesus não estão perdidos eternamente ou espiritualmente. A Bíblia diz em Lucas 21:17-19 “E sereis odiados de todos por causa do meu nome. Mas não se perderá um único cabelo da vossa cabeça. Pela vossa perseverança ganhareis as vossas almas.”
Deus está sempre disposto a ajudar. A Bíblia diz em Salmos 46:1-3 “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se projetem para o meio dos mares; ainda que as águas rujam e espumem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.”
Deus não promete um mundo sem perigo. Mas Ele promete ajudar-nos quando enfrentamos perigo. A Bíblia diz em Salmos 91 “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra. Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei. Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação.”

Relacionamentos

O nosso relacionamento com outros não deve pôr a nossa fé em perigo. A Bíblia diz em 2 Coríntios 6:14 “Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas?”
Um bom relacionamento com outros é possível através de Jesus. A Bíblia diz em Efésios 2:21-22 “No qual todo o edifício bem ajustado cresce para templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito.”
Nós tornamo-nos mais e mais parecidos àqueles com quem andamos. A Bíblia diz em Provérbios 13:20 “Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre aflição.”

Rejeição

Os filhos de Deus podem ser rejeitados pelos seus amigos e família. A Bíblia diz em Marcos 6:4 “Então Jesus lhes dizia: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra, entre os seus parentes, e na sua própria casa.” A Bíblia diz em Salmos 27:10 “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então o Senhor me acolherá.”
Jesus sabe o que é a dor da rejeição. A Bíblia diz em Lucas 13:34 “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que a ti são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta a sua ninhada debaixo das asas, e não quiseste!”
Jesus foi desprezado e rejeitado pelos homens - Ele sabe o que é. A Bíblia diz em Isaías 53:3 “Era desprezado, e rejeitado dos homens; homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.”
Nós rejeitamos a Deus quando recusamos a Sua oferta de salvação. A Bíblia diz em Mateus 21:42 “Disse-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular; pelo Senhor foi feito isso, e é maravilhoso aos nossos olhos?”
Qualquer pessoa que rejeita a Deus é um tolo. A Bíblia diz em Salmos 14:1 “Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem.”

Solidão

Ás vezes necessitamos solidão para lidar com a nossa dor pessoal. A Bíblia diz em Mateus 14:13 “Jesus, ouvindo isto, retirou-se dali num barco, para um lugar deserto, à parte; e quando as multidões o souberam, seguiram-no a pé desde as cidades.”
A solidão pode ser muito útil para poder orar com fervor. A Bíblia diz em Mateus 14:23-24 “Tendo-as despedido, subiu ao monte para orar à parte. Ao anoitecer, estava ali sozinho.” A Bíblia diz em Marcos 1:35 “De madrugada, ainda bem escuro, levantou-se, saiu e foi a um lugar deserto, e ali orava.”
Se Jesus necessitava solidão para poder meditar calmamente, quanto mais precisamos nós? A Bíblia diz em Lucas 4:42 “Ao romper do dia saiu, e foi a um lugar deserto; e as multidões procuravam-no e, vindo a ele, queriam detê-lo, para que não se ausentasse delas.”
O Senhor é um amigo que nunca o deixará. A Bíblia diz em Deuterenômio 31:8 “O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará. Não temas, nem te espantes.”
Quando se sinta sozinho por causa da morte de um familiar, Deus está consigo. A Bíblia diz em Salmos 23:4 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.”
Mesmo que os nossos pais nos rejeitem, Deus nunca nos rejeitará. A Bíblia diz em Salmos 27:10 “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então o Senhor me acolherá.”
Deus nunca nos deixará orfãos. A Bíblia diz em João 14:18 “Não vos deixarei órfãos; voltarei a vós.
Nunca estamos completamente sozinhos. A Bíblia diz em Hebreus 13:5 “Ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.”

quinta-feira, agosto 26, 2010

Andar com os pés no chão da realidade

"E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós." (Lucas 23:39)

Os ladrões da cruz, podem muito bem representar a forma com que nós evangélicos ou não encaramos Deus. Alguns de nós acham que mesmo quando erramos, Deus não "permitira" que venha sobre nós a conseqüência do nosso erro. Outros acham que se nós colocarmos Deus na "parede", e dissermos: "... se tu és, se tu és" nós iremos colocar uma "pressão" em Deus para que ele aja segundo a nossa vontade.
O fato é que esse ladrão que disse essas palavras, e que agiu como nós agimos hoje; não assumindo responsabilidades, não assumindo a conseqüência de nossos atos, e achando que Deus vai nos livrar das nossas conseqüências, nos esquecendo que tudo aquilo que se planta, se colhe!


Mas o outro ladrão nos mostra como devemos ser! O outro ladrão diz em resposta ao companheiro de sentença "Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?
E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez." Vejam ele reconhece, aquilo que fez, sabe que aquilo que ele fez, lhe trouxe essa conseqüência, mas percebam ele já olha pro futuro, porque ele sabe que Deus não vai livra-lo desse situação, então ele já olha pra quilo que há de vir e diz:" Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino." O fato dele agir dessa maneira, me faz crer que esse individuo anda com os pés no chão da realidade, ele sabe que a realidade atual dele não é boa, e já faz uma manobra pro futuro dele!

Hoje nós devemos aprender a andar com os pés no chão da realidade, assumindo os nossos atos, e acima de tudo, sabendo que o futuro é logo ali, e criando uma agora uma espécie de poupança, pra quando o futuro vier, eu possa ser lembra-do por Deus no paraíso!

Andar com os pés no chão da realidade, é saber que o que eu faço hoje, me traz conseqüências no amanhã, mas também sabendo que o futuro, a gente faz agora, e agora eu tenho todas as oportunidades de fazer, e de estar num paraíso amanhã!

A ovelha perdida que saiu do caminho!

Existem passagens da bíblia que nós logo descartamos, e lançamos para o próximo, mas é palavra de Deus a nós, a todos nós! Uma dessas passagens que nós descartamos, é a da Ovelha perdida, mas nós nos esquecemos de que a muitos de nós que saímos do caminho!Existem certas horas nas nossas vidas, que nós nos desviamos do rebanho da graça de Deus, e logo nos vemos em apuros, e ainda achamos que estamos sendo fieis a fé, fieis ao amor, mas na verdade estamos sendo fieis a nós mesmos, e fazemos como os farizeus, que se julgavam não necessitados da mudança de mente! O contexto de Lucas 15, nos deixa bem claro que Jesus prefere ir a traz de um que realmente se reconhece como perdido, do que ficar com noventa e nove, que se dizem justos, e que não querem fazer parte do banquete, ou porque são santos de mais, ou porque se acham justos de mais, e não querem reconhecer que na verdade eram e são ovelhas perdidas e que na verdade precisam ser encontradas! Sair do caminho e perder o rebanho e algo que eu e você se já não fizemos, uma hora iremos fazer, porque o pecado é que nos separa de Deus, e portanto nos separa do caminho, porque ele diz Eu sou o caminho! Para sermos encontrados nós precisamos querer ser encontrado! E fazer como os publicanos e pecadores que se alegravam com a presença de Jesus, que na verdade eles eram o filho pródigo; porque saiam, e  faziam as viagens mais malucas mas estavam ali para serem resgatados, voltaram a casa do pai! Jesus nos diz "... quantas vezes quis eu ajuntar a Israel, como as galinhas ajuntam a seus pintinhos, e não quisestes". Tirar o orgulho da santidade exagerada, é o grande passo para ser achado, porque os farizeus talvez até queriam seguir a Cristo, mas o orgulho deles os fizeram recuar, não entraram na casa, ficaram do lado de fora, ouvindo e zombando das palavras de Jesus, justamente porque seachavam justos de mais, e achavam estar a cima de todos! Precisamos saber que o pecado nos separa de Deus, mas se pecarmos a um bom pastor para levar eu, você, e a tantos quantos quiserem de volta para o caminho! Isso claro não nos da a liberdade de pecar, porem erramos porque nosso instinto é corrompido; quando Adão e Eva comeram do fruto, eles logo corromperam o instinto, se não tudo o que viria de nós seria bom, porque o instinto seria bom! Agora como não há um justo se quer, todos pecaram e estão afastados da graça de Deus, se pecar e se afastar do caminho, lembre-se: "O bom pastor sempre da a vida para achar um perdido!"

NOÉ E O DILÚVIO

Gênesis 6
Onde a Bíblia nos mostra a tentativa de Satanás e seus anjos caídos de deteriorar a raça humana, e impedir o nascimento da "semente da mulher". Toda a raça foi contaminada, exceto um homem e sua família; Aleluia! Deus mantendo a Sua Palavra, de que de uma mulher da raça humana, um dia, o Seu Filho iria nascer; aquele que socaria a cabeça da serpente. É isso que Satanás estava tentando impedir que acontecesse.
Gênesis 6:8~9; Noé achou graça aos olhos de Deus
Noé andava com Deus; este era o segredo. Ele viveu numa geração, numa civilização totalmente corrompida, moralmente corrompida, mas ele andava com Deus e se manteve íntegro e justo. Noé era íntegro e justo porque foi alcançado pela graça de Deus, e respondeu com fé.
II Pedro 2:5; Noé era pregador da justiça, foi preservado junto com mais sete pessoas, a sua família.

Gênesis 6:10 ~22; Deus anuncia o dilúvio
Gênesis 7:1~24; Noé na arca com sua família, e o dilúvio
Talvez muita gente nunca leu o relato do dilúvio; são impressionantes os detalhes. Muitos ficam discutindo a veracidade da ocorrência do dilúvio; em todos os povos antigos existem relatos da ocorrência do dilúvio, de uma inundação total, sem ser da Bíblia, e alguns citam até que 8 pessoas foram preservadas.
Outro grande questionamento é se o dilúvio foi total na terra ou só naquela região. Se o dilúvio fosse parcial, alguma parte da terra ficaria seca; então porque Deus mandou Noé construir a arca? Ele teria mandado Noé e sua família irem para essa parte seca e não teria trabalhado 100 anos construir a arca.
Deus dá detalhes impressionantes no relato do dilúvio;
o Gênesis 7:11; a data da ocorrência
o Gênesis 6:21; alimento para comerem
o Gênesis 7:19; todos os montes ficam cobertos
o Gênesis 7:20; 15 côvados acima dos altos montes; por causa do calado da arca. Foi fabricado um modelo reduzido da arca em medidas proporcionais, e constatou-se que a forma da arca é a melhor para agüentar turbulências aquáticas; a arca podia girar até 60° que conseguiria voltar.
o Gênesis 7:15; como Noé conseguiu pegar todos os animais? Os animais entraram para junto de Noé; Deus mandou que os animais entrassem. Existe esse poder?
João 21;1~6; não podiam puxar a rede por causa da grande quantidade de peixes; Jesus ordenou que os peixes lá estivessem.
o Gênesis7:1~4;Deus mandou Noé entrar com sua família e a arca ficou aberta ainda 7 dias; qualquer um, daquela geração que quisesse entrar na arca podia ter entrado.
o Gênesis7:16; Quem fechou a arca? Deus fechou a arca e aí ninguém mais podia entrar. Em Apocalipse 3:7, diz que Deus fecha e ninguém abre.
o Gênesis7:11 e Gênesis 8:13~14; o dilúvio prevaleceu por um ano.

Noé passou 100 anos construindo a arca e falando que haveria o dilúvio e que cobriria toda a terra. Vocês podem imaginar os deboches daquela geração corrompida? Nós temos uma situação parecida; a arca é um tipo, uma figura de Jesus; "quem estiver dentro será salvo". Experimente contar sobre o arrebatamento para um incrédulo, conte que num piscar de olhos nós vamos desaparecer e encontrar Jesus nos ares; só pela fé. Foi difícil para Noé; mas duas vezes o texto diz que Noé fez tudo como o Senhor ordenara. Gênesis 6:2 e Gênesis7:5.
O dilúvio foi um juízo de Deus sobre aquela época, e o mundo foi destruído, somente 8 pessoas foram salvas; Noé, sua esposa, seus 3 filhos e as esposas de seus filhos; mais os animais.
Neste final da 2ª época, e entrando já na 3ª época, ficou claro, ficou provado, ficou registrado na Palavra de Deus, que o homem guiado pela sua própria consciência, não tem poder, não pode, não tem capacidade, de voltar, de retornar àquilo que perdeu, à sua ligação com Deus, o seu relacionamento com Deus. Sem Deus, o homem não tem capacidade de se livrar da situação de separado de Deus.
Gênesis 8:1~14; as águas secam
Gênesis 8:15~22; Noé sai da arca
Gênesis 9:1~7; Deus abençoa Noé e seus filhos
Agora, terminado o dilúvio, as águas baixaram e Noé teve a prova de que tudo estava seco, ele sai da arca, e imediatamente Deus vem falar com ele.
Gênesis 8:20; a 1ª coisa que Noé faz é um altar ao Senhor e oferece sacrifícios a Deus, significando que continuava aquela forma de relacionamento do homem com Deus, através do sangue de animais.

Até aqui vimos: na 1ª época, o homem estava num estado neutro e teria que exercer sua vontade para provar se queria ou não ficar com seu criador. Depois, o homem caído, na 2ª época, mas com a consciência despertada para o bem e para o mal, vimos o fracasso do homem ser dirigido por si próprio. Agora, vamos ver Deus estabelecendo algo novo; Deus vai estabelecer um governo, leis, vai escolher homens para governar homens. O plano de Deus era estabelecer o seu reino na terra, onde homens que ele levantasse, guiados por Ele, guiassem outros homens. Assim que Noé sai da arca, Deus vem e apresenta sua vontade; porém nunca se esqueçam, todas as vezes que Deus revela Sua vontade para o homem, Satanás está ali vendo qual é o plano de Deus, pois ele vai apresentar outro semelhante, para destruir, para tentar desfazer e estragar o plano de Deus.
Gênesis 9:1~7
Deus vem falar com Noé, e vemos claramente Deus novamente mudando a maneira de lidar com o homem aqui na terra; dando novas ordens, revelando Sua vontade para o homem. Vamos salientar o que Deus colocou de novo:
V.2 e V.3; até aqui, todos os animais e o homem comiam apenas ervas; vimos isso em Gênesis 1:29~30, e não tinham medo um do outro. Não tinham medo, porque Deus estava avisando que de agora em diante os animais terão medo dos homens. Deus muda aqui, prestem atenção pois é uma mudança, muda o relacionamento dos homens com os animais. Antes todos comiam só ervas, e não tinham porque ter medo; mas agora, os animais serviriam de alimento para o homem, Deus estava ordenando ao homem para comer carne além das ervas.

Havia um motivo para essa nova ordem. O que vamos falar agora, Deus revelou a uma médica americana, que Deus preparou para ministrar batalha espiritual.
Temos um corpo físico, nosso corpo que vemos; mas a Bíblia mostra que temos também um corpo espiritual. O nosso espírito tem a forma do nosso corpo físico, a mesma silhueta;

II Coríntios 12:2~3; Paulo relata que foi arrebatado ao céu, e tinha dúvida se em corpo ou em espírito, com certeza viu o seu formato, a silhueta de si mesmo.
A forma de nosso corpo espiritual, corresponde exatamente a forma de nosso corpo físico, e quando lutamos contra as forças espirituais da maldade nas regiões celestes, quem luta é o nosso corpo espiritual, sob a total orientação de Jesus Cristo. Por isso Paulo fala que nossas armas não são carnais, mas são poderosas em Cristo; II Coríntios 10:3~4. Talvez, isso seja muito estranho para você, mas é exatamente o que acontece. Quando oramos para nos revestirmos da armadura de Deus; Efésios 6:10~18, nosso corpo espiritual, nosso espírito é que será revestido.
I Coríntios 5:3~4; vemos aqui Paulo ausente no corpo mas presente em espírito sob o comando de Jesus Cristo.
Essa saída do espírito do corpo, também é usada pelas pessoas ímpias, com a maior tranqüilidade; isso é o que acontece nas viagens astrais, quando a pessoa diz que entrou em alfa, mas estão sob a ordem de Satanás ou da alma da pessoa. A alma nunca se separa do corpo físico, só quando o corpo morre, é o espírito que se separa. Para entrarmos em batalha espiritual, entrar na brecha por alguém, temos em 1º lugar que estar sob o comando do Senhor Jesus Cristo, revestidos com a armadura de Deus, assim Deus permitirá que entremos na batalha; temos que ter intimidade com Deus, com a Palavra de Deus, para entrarmos em uma luta espiritual. Estamos falando de batalha, não uma "guerrinha". Quando o nosso corpo espiritual entra em luta espiritual, o nosso corpo físico sofre um desgaste muito grande de proteínas, não temos consciência disso, mas é isso que acontece; ficamos exaurido fisicamente após uma luta espiritual. Se não cuidarmos de repor essas proteínas, nosso corpo enfraquecido fica sujeito à ataques demoníacos e podemos ter problemas em nosso corpo físico. E aqui em Gênesis 9:3, Deus manda que o homem coma carne, tinha um propósito para isso, pois o homem passaria a guerrear no reino espiritual contra as hostes da maldade, contra Satanás e seus anjos caídos. Mas desde esse dia, Satanás está trabalhando para que o homem não coma carne. No hinduismo, como em todas as religiões orientais que não seguem a Deus, se ensinam a abstinência de carne. Quando estudamos a Bíblia, vemos muitas passagens relacionadas com esta nova ordem:
- Na lei mosaica, os sacerdotes e os levitas eram obrigados a comerem carne todos os dias e eles eram os guerreiros espirituais do povo de Israel; - Quando Elias foi enfrentar os profetas de Baal, Deus antes o alimentou no deserto, após um jejum de 40 dias, com carne trazida por corvos; - Quando os 3 anjos foram visitar Abraão, e um deles era o próprio Jesus, Abraão ofereceu um novilho para comerem; vimos em Gênesis 18:7~8;
Essa história de que comer carne faz mal, é mentira do diabo; os movimentos vegetarianos, as proibições de comerem certos alimentos, não partem de Deus;

I Timóteo 4:1~4; doutrinas de demônios, a Bíblia é que diz.
Não queremos dizer que no dia em que você não comer carne, vai sofrer um ataque do diabo, não é isso. Muitas vezes, precisamos fazer jejuns pois Jesus mesmo disse que existem castas de demônios que só saem com jejum e oração, mas depois da batalha temos que repor as proteínas;

Mateus 17:14~21
Temos também o exemplo de Daniel que ficou comendo só vegetais, pois as iguarias do rei estavam contaminadas, consagradas a espíritos malignos. Por isso a Bíblia nos exorta a orarmos sempre antes de comermos.

V.4; essa ordem de não comer sangue, é dada aqui, é repetida na lei mosaica e é repetida para a Igreja;

Atos 15:20 e 29; abstenham de comer carne sufocada e do sangue.
É impressionante como os mesmos cultos que proíbem comer carne, mandam tomar sangue, já vimos isso muito por ai.

V.5 e V.6; Deus está aqui instituindo a pena de morte; se o homem matar, eu requererei s sua vida. Lembram como era no período anterior? Pisou no pé, morreu, e ainda cantavam e faziam poesia sobre o acontecimento. Deus falou não, vamos barrar isso aqui. Se alguém matar, o governo tem que intervir; Deus não está falando de vingança pessoal, está estabelecendo uma pena para que esta agressividade, essa violência do homem contra o homem, cessasse. Mas seria o governo e não o indivíduo.

Estes itens que vimos, permanecem até hoje para a raça humana. Até aqui, Deus falou com a raça humana como um todo; a raça humana era uma só, uma só língua, um só povo, e quando Deus revelava Sua vontade, era para a raça toda. Este vai ser o último período em que Deus fala a humanidade toda; daqui para frente Ele vai falar com grupos de pessoas da humanidade. Aqui vai ficar provado que o homem, como raça, o homem no geral, rejeitou a revelação de Deus.

V.7; Deus confirma o que já havia estabelecido para Adão.

Gênesis 9:8~17; Deus estabelece uma aliança.
Toda vez que virem o arco-íris no céu, lembrem que Deus continua com o Seu plano de salvar a raça humana, lembrem que Ele tem uma aliança com o homem, e o arco-íris é o sinal dessa aliança, o Seu arco. Quando chegarmos lá na Nova Jerusalém, quando entrarmos na sala do trono de Deus, veremos o arco-íris lá; Apocalipse 4:3.

A ESCRAVIDÃO DE ISRAEL NO EGITO

Os seguintes acontecimentos se sucederam:

Gênesis 33:1-11; Jacó (Israel),
encontra Esaú e ambos se reconciliam. Gênesis 33:18-20;
Jacó chega à Siquém, em Canaã, e lá levanta um altar a Deus. Gênesis 34:1-7;
Jacó e sua família começaram a ter problemas com os habitantes da região, que tentam fazer acordos para que as famílias se misturassem. Gênesis 34:25-31;
Os filhos de Jacó não aceitam os acordos e matam os homens da cidade. Gênesis 35:1-3;
Jacó muda para Betel e lá ergue um altar. Gênesis 35:16-19;
Nascimento de Benjamim e morte de Raquel. Gênesis 35:23~26; Os 12 filhos de Jacó. Gênesis 35:27-29; Jacó encontra Isaque, seu pai, e este morre aos 180 anos.
Depois de Jacó, vieram seus 12 filhos.
Quando esses filhos herdaram a promessa, foi uma queda total no relacionamento com Deus; a fé em Deus diminuiu muito. Se verificarmos nos capítulos seguintes até o final do livro de Gênesis, não encontraremos nenhuma referência de levantamento de um altar para adoração a Deus ou para sacrifício pelos pecados, ou mesmo falar-se das promessas de Deus. O que vemos é só rebeldia, inveja, atos violentos que foram cometidos. A única exceção foi José.
José é um tipo, uma figura, de Jesus Cristo;
José era amado do pai, porém era odiado dos irmãos e foi vendido. Jesus era amado do Pai, odiado dos irmãos (judeus) e foi vendido.
José mesmo odiado pelos irmãos, os acolhe em uma hora de fome naquela terra. Jesus Cristo acolhe e salva qualquer israelita que vem a Ele e o reconhece como Messias.
Enquanto José estava no Egito, casou-se com uma gentia. Jesus se casará com a igreja, antes de instalar o seu reino para Israel.
Então vemos vários aspectos da vida de José que já eram profecias, em figura, de Jesus. José era um tipo de Jesus Cristo e foi a única exceção, de todo afastamento dos filhos de Jacó, do relacionamento com Deus.
Gênesis 37: 1~36; José é vendido pelos seus irmãos.
V.3; Israel amava mais a José que aos outros filhos.
V.4~5; os irmãos odiavam a José.
V.6~8; sonho de José, de que reinaria sobre os irmãos; Deus sempre nos avisa dos acontecimentos.
V.26~28; os irmãos vendem José que vai para o Egito.
V 36; no Egito, José é vendido a Potifar, oficial do Faraó.
Mesmo no meio de toda essa situação, Deus faria com que a descendência "real", fosse preservada. Satanás queria contaminar toda a raça desde o início, pois sabia que Deus estava preparando um povo, uma nação, para que viesse "aquele que pisaria a cabeça de serpente", profetizado desde o início.
Satanás não sabia de qual filho continuaria a descendência; não sabia que seria de Judá. Bem que tentou obstruir o plano de Deus, mas Deus, em Sua soberania, faria com que Seu plano fosse adiante e a descendência escolhida, fosse preservada.
Gênesis 38:1~30; Judá e Tamar; a descendência em Pérez (ou Fáres), com a mão de Deus.  Mateus 1: 2~3; Judá e Fáres na genealogia de Jesus.
José no Egito
José na casa de Potifar é colocado como mordomo;
Gênesis 39; 1~23
V.1~5; José é colocado como mordomo; Deus é com José e a benção alcança toda a casa e o campo de Potifar.
V.6~15; a mulher de Potifar tenta seduzir a José que mantém-se fiel a Deus. Vemos aqui Satanás querendo atrapalhar os planos de Deus.
V.16~20; José é encarcerado por Potifar.
V.21~23; Deus era com José mesmo na prisão. Se somos fiéis a Deus as portas se abrem sejam quais forem as circunstâncias; Deus faz com que caiamos na graça de nossos inimigos.
José na prisão, interpreta dois sonhos e fica conhecido; quando o Faraó tem um sonho, José é chamado para interpretá-lo e cai na graça de Faraó que o coloca como governador do Egito, em posição somente abaixo do Faraó Gênesis 41:1~7;
o sonho de Faraó. Gênesis 41;8; os adivinhadores do Egito não interpretam o sonho. Gênesis 41:14~16; Faraó chama José, para interpretar o sonho; José responde: "Isto não está em mim; Deus é que dará uma resposta de paz a Faraó". Gênesis 41:25~36; José interpreta o sonho de Faraó e o instrui como fazer contra a fome que viria sobre a terra. Gênesis 41:37~44; José é colocado como governador no Egito. Gênesis 41:46~49; José ajunta todo o mantimento para garantia dos anos que viriam. José era da idade de 30 anos quando se apresentou a Faraó; Jesus iniciou seu ministério aos 30 anos, (Lucas 3:23); outra figura de Jesus.
A fé de Abraão foi decrescendo. Com exceção de José, todos os demais filhos de Israel foram rebeldes as alianças, aos pactos; não tiveram um relacionamento com Deus. Porém Deus, tinha uma vocação para essa nação, para esse povo, que ainda era só uma família.
O que aconteceu? Com a fome que assolava a terra, os irmãos de José procuraram o Egito. José acolhe a seus irmãos, se faz conhecer, fala a Faraó de sua família e os traz para o Egito; ao todo, contando com José, eram 75 pessoas: Jacó, seus 12 filhos, suas esposas e filhos.
José fez entrar no Egito essa família, os acalhe, dá a eles uma ótima terra para criarem gado, e lá mesmo dentro do Egito, Deus vai fazer com que essa família se transforme num povo; o povo de Israel.
A morte de Jacó e de José.Gênesis 49:1~33;
Jacó profetiza sobre cada filho, formam-se as 12 tribos de Israel, e morre.
V.8~10; a benção da descendência está sobre Judá; "o cetro não se arredará de Judá ... até que venha aquele a quem pertence; e a ele obedecerão os povos". Aqui fala da vinda de Jesus, que governará sobre o trono de Israel.
V.28; "todas estas são as doze tribos de Israel...", a nação se forma.
V.33; Jacó morre e foi congregado ao seu povo.
Gênesis 50:22~26; A morte de José. No V.24, vemos a fé de José acerca da promessa de Deus quanto ao povo no futuro, saindo do Egito e voltando a habitar na terra de Canaã, a terra prometida a Abraão, Isaque e Jacó.
Como é que esta família se torna um povo? De uma maneira sobrenatural. Dentro de um outro país, começa a se formar um outro povo, nitidamente separado do povo do Egito, sem nenhuma mistura com aquela raça; um povo que Deus estava criando, não é uma coisa estranha? Deus faz tudo completamente sobrenatural para nós crermos. É o mesmo que acontece conosco hoje; no meio do mundo contaminado (Egito), Deus forma um povo (a Igreja) nitidamente separado, para glória do Seu nome, Aleluia!
Êxodo 1:1~14; o povo que entrou no Egito, o seu crescimento e como foram escravizados.
V.1~5; a família que entrou no Egito.
V.6~8; a geração toda passou, morreram todos. Passou-se muitos anos, cerca de 400 anos, e levantou-se um novo rei no Egito, que não conheceu a José.
V.9; vejam o tamanho do povo; mais numeroso e mais forte do que os egípcios. Fica claro que não houve mistura dos povos, Israel era um povo separado dos egípcios; é sobrenatural.
V.12; quanto mais o povo de Israel é afligido, mais cresciam e se espalhavam.
V.13~14; então o povo foi escravizado com dureza pelos egípcios.
Dissemos no começo do curso, que todos os períodos terminam com um juízo, com uma interferência de Deus; e esta foi a interferência de Deus para disciplinar os Seus filhos. Mesmo formando de maneira sobrenatural um povo, mais numeroso, nítido e distinto, no meio de outro povo, por causa da indisciplina desse povo em relação a Deus, veio disciplina; se tornaram escravos, a escravidão é a disciplina.
A disciplina é uma lição muito clara para nós. Povo escolhido? Sim. Povo formado por Deus? Sim. Povo com quem Deus tem todas as alianças e as cumpre? Sim. Mas a desobediência, a rebeldia, não isenta o povo de Deus da disciplina; Deus não pode abençoar um povo indisciplinado. É como um verdadeiro pai em relação a seus filhos; quando estes erram, o pai não fica premiando. Deus é Pai perfeito, Ele disciplina os Seus filhos. A graça de Deus não nos isenta de Sua disciplina.
Hebreus 12:5~9; o Senhor corrige ao que ama. Jó 5:17~27; bem-aventurado é o homem a quem Deus corrige.
Disciplinar é ensinar, não rejeitar. Viraram até escravos, mas Deus não rejeitaria o povo de Israel. Toda disciplina de Deus tem um objetivo, trazer de volta para Ele; este é o objetivo das disciplinas de Deus. Esta família, por tudo que tinha feito, pelo seu afastamento dos caminhos de Deus, tinha que ser disciplinada e ao mesmo tempo em que estava sendo transformada num povo.

terça-feira, agosto 24, 2010

Como usar as palavras

Certa vez, uma jovem foi ter com um sábio para confessar seus pecados.
Ele já conhecia muito bem uma das suas falhas. Não que ela fosse má, mas costumava falar dos amigos, dos conhecidos, deduzindo histórias sobre eles.
Essas histórias passavam de boca em boca e acabavam fazendo mal - sem nenhum proveito para ninguém.
O sábio disse:
- Minha filha você age mal falando dos outros; tenho que lhe dar um dever.
Você deverá comprar uma galinha no mercado e depois caminhar para fora da cidade. Enquanto for andando, deverá arrancar as penas e ir espalhando-as.
Não pare até ter depenado completamente a ave. Quando tiver feito isso, volte e me conte.
Ela pensou como os seus botões que era mesmo um dever muito singular!
Mas não objetou. Comprou a galinha, saiu da caminhando e arrancando as penas, como ele dissera. Depois voltou e contou ao sábio.
- Minha filha - disse o sábio - você completou a primeira parte do dever.
Agora vem o resto.
- Sim senhor, o que é?
- Você deve voltar pelo mesmo caminho e catar todas as penas.
- Mas senhor é impossível! A esta hora o vento já as espalhou por todas as direções. Posso até conseguir algumas, mas não todas!
- É verdade, minha filha. E não é isso mesmo que acontece com as palavras tolas que você deixa sair? Não é verdade que você inventa histórias que vão sendo espalhadas por aí, de boca em boca, até ficarem fora do seu alcance?
Será que você conseguiria seguí-las e cancelá-las se desejasse?
- Não, senhor.
- Então, minha filha, quando você sentir vontade de dizer coisas indelicadas sobre seus amigos, feche os lábios. Não espalhe essas penas, pequenas e maldosas, pelo seu caminho.
Elas ferem, magoam, e te afastam do principal objetivo da vida que é ter amigos e ser feliz!

Pense nisso...

Use apenas lindas palavras


(Autor desconhecido)

segunda-feira, agosto 23, 2010

“DO QUE SUA BOCA FALA”



O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração. ...
Lucas 6:45


São várias as referências encontradas na Bíblia que falam sobre o poder da palavra. Isso porque a palavra pode mover o mundo e mudar o rumo das vidas, fazendo maravilhas ou estragos. Se a palavra proferida for
construtiva, cheia de misericórdia, bem intencionada e dita sob meditação será uma palavra que irá gerar bons frutos, mas uma palavra egoísta ou dita sem reflexão certamente será nociva e poderá causar grandes danos.
Desta forma, temos dois tipos de palavras: as dos justos e as dos ímpios, sendo que os justos usam suas palavras de forma a agradar a DEUS e os ímpios a usam de forma errada, causando a ira do SENHOR, conforme veremos mais detalhadamente nos tópicos seguintes.

I- O uso incorreto da boca

O ímpio tem prazer em usar a sua boca para proferir palavras frívolas, que machucam, que destroem planos e que secam vidas. O homem perverso com a sua boca levanta contendas, espalha calúnias e separa os maiores amigos. O insensato murmura e blasfema com as suas palavras. O injusto amaldiçoa o homem, zomba do justo, persuade e faz tropeçar aqueles que lhes dão ouvidos. Mas a Bíblia nos diz que “a boca do tolo é a sua própria destruição” (Pv 18:7).
Em Provérbios 6:16-19 encontramos seis coisas que aborrecem ao SENHOR e uma que ELE abomina. Dentre as seis atitudes que aborrecem a DEUS, duas se referem diretamente ao uso da língua para mentir.
A atitude que DEUS abomina é o semear a contenda entre os irmãos, atitude também referente ao uso incorreto da boca.
Por isso, irmãos, devemos ser cautelosos ao falar se não queremos que a ira do SENHOR venha sobre nós.

II- O uso correto da boca


O justo busca a sabedoria que vem de DEUS, atenta aos Seus mandamentos, medita no que há de falar e procura refrear a sua língua. O homem sábio se desvia das tortuosidades da boca, se afasta das perversidades dos lábios e a sua boca é um manancial de vida. O misericordioso abre a boca em favor dos aflitos, pobres, injustiçados e necessitados. Com a sua boca glorifica e bendiz ao PAI os homens que são retos e as suas palavras abençoam as outras pessoas. O homem íntegro produz sabedoria em abundância com o seu falar e apascenta a muitos. O homem virtuoso guia o seu companheiro e promove a segurança através de seus conselhos. O longânimo diz palavras brandas que desviam o furor. O homem direito, com a sua boca confessa as suas transgressões, as deixa e alcança misericórdia.
Na boca daqueles que temem e servem a DEUS deve haver palavras de paz, amor, conforto e, nos momentos necessários, de repreensão também. Aqueles que fazem o uso correto da boca agradam a DEUS (Pv 23:16), são sinceros, verdadeiros, amigos e imitadores de CRISTO.

III- O peso do uso de nossas bocas

Precisamos atentar a cada coisa que dizemos. A forma como usamos a nossa boca é observada em todo o tempo pelo SENHOR. ELE já nos adverte em Sua palavra que “a morte e a vida estão no poder da língua” e que “aquele que a ama comerá do seu fruto” (Pv18:21). É nos dito também neste mesmo livro que “o lábio de verdade ficará para sempre, mas a língua mentirosa dura só um momento” (Pv 12:19).
JESUS nos diz em Mateus 12:36 e 37 que nós daremos conta das palavras que falamos e por elas seremos
condenados ou justificados no Dia do Juízo. Então, é grande o peso daquilo que falamos.

Conclusão

O que sai de nossas bocas são mais do que simples sons. O que dizemos são palavras que têm poder. A nossas
bocas devem ser usadas para proclamar as boas novas e curar vidas. Como filhos de DEUS nós precisamos usar nossas palavras para o bem.
Que os nossos corações estejam cheios do amor de DEUS e de tudo aquilo que agrada ao PAI e que os nossos lábios sejam purificados pelo SENHOR para produzirem bons frutos e refrigério para as almas.